Saiyajin e terráqueos humanos: separados por um rabo

       Reunindo três questões, duas sérias e outra zoeira, sob a racionalização [1] para como diabos duas espécies de planetas distintos possuem tanta semelhança física e podem gerar descentes férteis entre si, trago aqui uma teoria [2] para a franquia Dragon Ball: os humanos do planeta Terra e os humanos [3] do planeta Sadala, mais conhecidos como saiyajin, são da mesma espécie.






       No caso, as duas primeiras questões, ambas sérias, dizem respeito à transformação de mulheres em super saiyajin e à explicação para Videl ter conseguido se transformar momentaneamente durante o ritual do deus saiyajin. Já a terceira questão, que é zoeira, mas poderia servir como algum embasamento, diz respeito à paternidade de Gohan e Goten, apenas este último sendo filho de Goku.
       Assim sendo, vamos por partes, começando com "Por que mulheres super saiyajin não apareceram antes?," seguindo com "Videl, a primeira super saiyajin!" e terminando com "Uma só espécie", além claro, da conclusão. Então, vamos lá!



Por que mulheres super saiyajin não apareceram antes?

       Eu poderia falar sobre como não tem nada a ver com discriminação contra a mulher e visão de que as mesmas são inferiores em relação aos homens e, na verdade, só demorei a concluir este post porque fiquei um bom tempo reescrevendo esta parte, uma vez que sempre houve gente dizendo que não tinha mulher super saiyajn porque o autor ou porque o povo japoneses seria "machista" e blá-blá-blá.
       Todavia, a resposta mais simples para essa questão é uma só: da mesma forma que o povinho Social Justice Warriors (Guerreiros da Justiça Social) exige representatividade para determinadas pessoas, em parte para que não haja necessidade de fazer adaptações de determinados personagens na hora de brincar ou de fazer um cosplay da vida (ex.: adaptar o Superman como Super-woman e o Clark Kent como, sei lá, Clara kent), não faria lá muito sentido dar maior destaque e poder para mulheres num gênero de mangá e anime pertencente ao gênero shonen, que, como o nome diz, é voltado para um público masculino entre 12 e 18 anos.
       Apenas para exemplificar e deixar a coisa bem clara, seria como pegar um mangá shoujo (voltado para um público feminino entre 12 e 18 anos) e dar mais destaque e poder a um personagem masculino do que a um feminino. Imagina aí Sakura Card Captors tendo o Shaoran como destaque ao invés da própria Sakura. Doidera, não é mesmo?
       Claro, alguém pode argumentar que as personagens não precisariam ser protagonistas, apenas aparecerem e serem personagens femininas fortes e tal e coisa. Verdade, mas aí também é válido o argumento de que elas não precisariam ser necessariamente super saiyajin, inclusive, creio que quase todas as personagens femininas que tenham aparecido na série possam ser consideradas fortes (a começar pela personalidade, uma vez que o Akira Toriyama não sabe fazer mulheres meigas e delicadas [4]), a exemplo de Bulma (co-protagonista em boa parte de Dragon Ball e fundamental para o andamento de muitas tramas em Dragon Ball Z) e Chi Chi (ela também é artista marcial, já começa por aí), mas também de Lunch ou, ao menos, da segunda personalidade dela, e mesmo da ex-namorada de Kuririn, Maron, com toda a sua liberdade sexual. E creio que nem precise ser dito algo sobre a Lazuli, verdadeiro nome da androide 18, a Videl e a Mai.



Além das mulheres anteriormente mencionadas, também vale mencionar a lutadora Lanfan, que aparece em Dragon Ball e caracteriza-se pelo uso da sedução apelativa para vencer os oponentes, todos homens. Erasa, colega de turma de Videl e Gohan, diferencia-se das demais por conta da sua personalidade doce, mas também pode ser considerada forte na medida em que toma a iniciativa em relação ao Gohan. 

       Todavia, há ainda pelo menos duas explicações plausíveis para o porquê de não terem sido mostradas mulheres super saiyajin. A primeira tem a ver com a lenda da transformação, pois o super saiyajin só era visto como algo lendário - apesar de que, teoricamente, todo e qualquer saiyajin é capaz de realizá-la - porque os saiyajin não faziam mais ideia de como fazê-la. O método para atingi-la perdeu-se ao longo do tempo e a mesma tornou-se uma lenda - até Goku conseguir se transformar.
       Portanto, nenhum saiyajin, independentemente do sexo, que aparecesse antes da batalha entre Freeza e Goku deveria conseguir se transformar, pois ninguém sabia como fazê-lo - e o roteiro definia Goku como aquele que deveria se transformar após sei lá quantos séculos [5], claro.



O super saiyajin conforme a lenda contada por Vegeta (cena filler do episódio 66 de DBZ).

       Quanto à segunda explicação plausível, ela diz respeito ao porquê de a mulheres saiyajin apresentadas após Goku ter descoberto como se transformar aparentemente não conseguirem realizar a transformação. Basicamente, seria porque tanto Pan quanto Bra teriam puxado muito mais para o lado terráqueo, principalmente Pan, filha de um mestiço (1/2 saiyajin) com uma terráquea, sendo, portanto, apenas 1/4 saiyajin - lembrando que, no episódio 09 (nove) de Dragon Ball Super, Goku questiona o quanto de saiyajin deve ter no bebê dentro de Videl.
       Isso, claro, se tratarmos como canônica a série Dragon Ball GT e, ainda, levarmos em consideração que os mestiços de saiyajin e terráqueos foram apresentados como não tendo a mesma disposição natural que os saiyajin possuem para a luta.
       Tanto essa última consideração é verdadeira, que Gohan tem os estudos como prioridade e rapidamente abandona os treinamentos até ficar fora de forma e muito aquém do seu potencial, tornando-se um intelectual por completo, enquanto Goten sempre falta aos treinos com seu pai, dando prioridade aos encontros amorosos, e Trunks precisa ser estimulado a entrar no Tenkaichi Budoukai com uma ameaça de corte da mesada. Além disso, Bra, a filha de Vegeta e Bulma, não aparenta receber uma educação minimamente marcial, talvez mesmo por influência de sua mãe [6] [7].
       Dragon Ball GT, apesar de potencialmente não ser mais uma obra canônica, reforça ainda mais isso, pois vemos esses mesmos personagens com tais características de forma mais acentuada: o Gohan intelectual, o Goten namorador, o Trunks herdeiro da, talvez, maior corporação terráquea e a Bra como uma patricinha fútil.
       Há, ainda, outras duas coisas a se considerar, principalmente no que diz respeito ao porquê de Pan, a mais corajosa na casa dos Son (segundo o próprio Goku), não se transformar são:


1 - A falta de necessidade para ela, Bra ou qualquer outro, visto que a Terra e mesmo o universo 7 se encontravam em completa paz, não havendo mais desafios significativos a enfrentar e, quando algo do tipo apareceu, ela em momento algum foi exposta a qualquer coisa que desencadeasse a transformação por meio da fúria;

2 - O fato de que o avô dela, o único entre os Son que ainda dava bola para treinamentos, ter ido morar junto à família de Uub por anos - de modo que é possível deduzir que ninguém além do Satan treinou a sua neta durante tal período.


       Para encerrar esta parte, há ainda duas possibilidades. Primeiramente, a possibilidade remota de a Pan simplesmente não precisar se transformar para utilizar toda a sua força, exatamente como o seu pai, Gohan. Porém, no caso dela, isso teria sido herdado, mas tal possibilidade não passa de mera especulação e, como será visto mais adiante, diz respeito apenas ao que foi mostrado em Dragon Ball GT e nos episódios finais de Dragon Ball Z. Quanto à outra possibilidade, considerando que Goku Jr, o neto da Pan, e Vegeta Jr conseguem se transformar em super saiyajin no especial de TV "Dragon Ball GT: O Legado do Herói", pode ser que ela tenha conseguido em algum momento da vida, mas isso apenas não tenha sido explicitamente mostrado ainda.



Videl, a primeira super saiyajin!

       Sim, isso mesmo, a Videl pode ser considerada a primeira mulher a se transformar em super saiyajin, ainda que a Caulifla detenha o título de primeira mulher saiyajin do universo 6 (seis) a conseguir fazer a transformação. Sim, a primeira do universo 6, pois outra mulher saiyajin conseguiu a proeza antes dela no universo 7 (sete) e, portanto, em todo o Zenoverso. Porém, antes de falar sobre isso, como diabos a Videl pode ter se transformado?
       Claro que há quem diga que não, que ela não se transformou, que o que aconteceu no episódio 09 (nove) foi tudo, menos uma transformação, mas o fato é que sim, ela se transformou, momentaneamente, mas foi.
       E afirmo isso simplesmente porque a Videl não ficou apenas envolvida pela aura de super saiyajin, ela também teve a cor do cabelo alterada de preto para amarelo, enquanto os seus olhos, naturalmente azuis, não se alteraram. E não, o amarelo no cabelo dela não foi apenas iluminação da aura que envolveu toda a corrente saiyajin, pois tal aura desaparece em determinado momento, ficando evidente que se trata sim de uma transformação. Todavia, foi uma transformação de tabela. Como assim?



Nesta cena, não há mais aura envolvendo a "ciranda saiyajin",
mesmo assim, Videl permanece com o cabelo amarelo.


       Ao assistir novamente o episódio, fica claro que a transformação de Videl só acontece após a irradiação de uma luz dourada a partir da barriga dela, ou seja, a primeira mulher e a primeira mulher saiyajin a se transformar em super saiyajin foi a Pan, ainda como feto! E, por estar ligada à sua mãe, a transformação também a afetou, transformando-a, mas como isso é possível?
       Não é simples encontrar uma resposta e a mais simples e óbvia que alguém poderia dar seria que é por causa de alguma troca sanguínea entre o bebê (Pan) e a mãe (Videl), porém, o feto possui sistema circulatório próprio, o seu sangue não se misturando com o da mãe e sendo oxigenado na placenta.
       Muito mais plausível, ainda que um pouco relacionada com a hipótese anterior e possuindo um "encaixe forçado", é a explicação que passa pelo microquimerismo [8]. O que é isso? Segundo Robert Martone, da Scientific American Brasil (sem data):



Microquimerismo é a presença persistente de umas poucas células geneticamente distintas em um organismo. Isso foi observado pela primeira vez em humanos há muitos anos, quando células contendo o cromossomo masculino "Y" foram encontradas circulando no sangue de mulheres após a gravidez. Como essas células eram geneticamente masculinas, elas não poderiam ser das próprias mulheres, mas muito provavelmente vieram de seus bebês durante a gestação.


       Martone (sem data) também informa que a maneira mais comum pela qual o microquimerismo ocorre é por meio de trocas de células através da placenta durante a gestação, porém, também pode haver troca da mãe para o filho durante a amamentação e mesmo entre gêmeos no útero. Outra maneira é "a possibilidade de que as células de um irmão mais velho, residindo na mãe, possam encontrar seu caminho de volta pela placenta para um irmão mais novo durante sua gestação" (MORTONE. Sem data) e, no fim das contas, uma mulher pode abrigar células de sua mãe e seus filhos em vários órgãos, não apenas no sangue. Ok, mas o que quero dizer com isso?
       Basicamente, que se partirmos do pressuposto que a Videl possui em seu corpo algumas células da Pan e assumirmos que, de alguma forma, tais células mantém comunicação com o corpo em gestação da neta de Goku, quando o feto saiyajin se transformou, essas células também se transformaram ou funcionaram como receptores da transformação e afetaram o corpo de sua hospedeira, transformando-a.



Uma só espécie.

       Creio que todos com um mínimo de conhecimento histórico tenham ao menos a noção de que, na antiga cidade-estado grega de Esparta, os cidadãos eram culturalmente aguerridos e, assim como algumas tribos ameríndias do Brasil, praticavam certa seleção eugênica, condenando à morte os bebês que haviam nascido defeituosos. Inclusive, na sua obra 300, Frank Miller aborda o assunto por meio do traidor espartano Efialtes, o corcunda que se alia ao Império Persa de Xerxes. Ok, mas o que isso tem a ver com Dragon Ball e o assunto aqui discutido?
       Pois bem, a raça saiyajin é inegavelmente semelhante aos espartanos ou, ao menos, pode ser comparada a eles por conta da sua cultura belicosa. Claro, a comparação poderia ser feita a outros povos igualmente aguerridos, como os tupinambá, mas os espartanos são muito mais conhecidos e difundidos. Então, a partir disso, trabalhemos com a hipótese de que, assim como os espartanos e certas tribos ameríndias, os saiyajin também praticassem ou tivessem praticado certa seleção artificial de seus indivíduos.
       E levanto a possibilidade de que eles "tivessem praticado" porque o sistema de classes visto na franquia e tantas vezes lembrado pelo Príncipe dos Saiyajin pode ter evoluído a partir disso, talvez quando eles perceberam que, apesar de mais fracos, tais indivíduos teriam sua utilidade dentro da sua sociedade, visto que poderiam vir a se fortalecer. Assim, o sistema de seleção quase fatal outrora existente teria sido substituído pelo estamento social dos saiyain de classe alta e de classe baixa.





       Agora, por qual motivo digo que o sistema de seleção que pode ter existido era quase fatal? Porque penso que o mesmo não consistia em simplesmente matar o recém-nascido fraco ou defeituoso [9], mas sim em enviar o indivíduo para morrer noutro planeta, sendo que, caso tal sistema tenha existido, também penso que o fato de alguns saiyajin terem sobrevivido a tal banimento e retornado anos depois para o seu planeta possa ter contribuído para a substituição de tal prática pelo simples estamento social.
       Obviamente, que, para os saiyajin realizarem tal prática, eles deveriam ter tecnologia para tanto - e eles tinham! Como já mencionado por Vegeta em Dragon Ball Super, antes de os saiyajin habitarem o planeta Plant ou Vegeta, os mesmos residiam em Sadala, mesmo planeta dos saiyajin do universo 6. Também já foi mencionado que conflitos no planeta Sadala [10] obrigaram a migração dos saiyajin para Plant, que viria a ser rebatizado como Vegeta. Que conflitos foram esses?
       Só Toriyama sabe, porém, se mesmo após conflitos de proporção planetária, os saiyajin possuíam tecnologia de viagem interplanetária, então é óbvio supor que também tinham antes, o que torna perfeitamente possível a prática de seleção artificial anteriormente mencionada. Isso entendido, vamos aos humanos terráqueos.
       Há vários tipos de humanos terráqueos, mais precisamente os do tipo "animal antropomorfizado" (como o ninja a serviço de Pilaf, Shu), os do tipo "monstro" (como o autoproclamado Rei Pilaf) e os do tipo "humano" (como a Mai, a Bulma, o Kuririn, etc). Estes últimos são extremamente semelhantes aos saiyajin, exceto pelo fato de não terem cauda. Opa, mas os saiyajin do universo 6 também não possuem cauda... Exatamente!
       Considerando que Kakarotto foi enviado ao planeta Terra não para conquistá-lo, mas sim para sobreviver à destruição do planeta Vegeta [11] [12], prevista pelo seu pai, Bardock, e considerando que isso aconteceu muitos anos após os saiyajin terem de deslocado de Sadala para conquistar Plant, não é tolice supor que, no passado, a Terra tenha sido um dos planetas utilizados pelos saiyajin como destino para os mais fracos ou defeituosos.



Gine, a mãe de Goku, e Bardock enviando-o à Terra (Dragon Ball Minus).


       Somemos a isso o fato de que foi dito que os saiyajin do universo 6 não possuem cauda por terem evoluído de forma diferente [13], então podemos deduzir que a população "humana humana" da Terra é, na verdade, descendente de saiyajin fracos e defeituosos enviados ao planeta e que evoluíram de modo que a cauda não se manifesta neles nem nos mestiços com saiyajin de cauda - a não ser, talvez, de forma extremamente rara.
       Isso explica, aliás, não apenas como diabos o Goku e o Vegeta puderam ter filhos com as terráqueas Chichi e Bulma, como também esclarece porque diabos a Videl transformou-se momentaneamente durante o ritual do deus saiyajin, quando estava grávida da Pan. Claro, na verdade, quem se transformou foi a Pan, no útero materno, a mãe dela se transformando por tabela.
       Por fim, outra coisa que isso também explica é como diabos o Gohan poderia ser filho do Yamcha com a Chichi sem a necessidade deste recorrer às esferas do dragão para modificar a natureza do feto antes que o Goku descobrisse e o cobrisse de porrada:


Huasuahsushuh!!! Essa última parte é zoeira, claro.


Conclusão

       Considerando que o passado da espécie saiyajin e do próprio planeta Terra não foram largamente explorados pela franquia Dragon Ball, há uma grande possibilidade de que os saiyajin e os homens [14] sejam uma só espécie, assim como também há a possibilidade de outras ramificações existirem pelo universo 7 ou terem existido, uma vez que Vegeta, em Dragon Ball Z, não titubeia ao explicar o porquê de o cabelo dos saiyajin puros não se modificarem ao longo da vida, enquanto o dos impuros cresce e se modifica - indicando, no mínimo, que os saiyajin já chegaram a fazer cruzamentos com outras espécies ou raças.





NOTAS

[1] A palavra "racionalização" possui múltiplos significados, mas esse caso, a estou utilizado com o sentido oriundo da psicanálise, que, segundo Jarbas Cardoso (2006. Baseado no livro "Teorias da Personalidade", de J. Fadiman e R. Frager, publicado pela Harbra, 1980), seria um mecanismo de defesa, o processo de achar motivos lógicos e racionais aceitáveis para pensamentos e atos inaceitáveis. Todavia, adaptei o significado de forma que o termo passasse a designar "o ato de procurar dar sentido lógico e racional a algo que não necessariamente precisa disso, como um game ou um desenho animado". 

[2] Diferentemente do post anterior, trato a linha de raciocínio aqui exposta como "teoria" porque a mesma é constituída por diferentes hipóteses, enquanto "Naruto faz parte do Zenoverso?" apresenta apenas uma hipótese, a ser confirmada ou desmentida.

[3] Akira Toriyama trata, em sua obra, os humanos como "seres mortais não necessariamente humanoides, dotados de inteligência, sapiência e alguma cultura ou potencial para esta (como visto no caso dos babarian do universo 10".

[4] Conforme ele próprio declarou em entrevista para a Asahi Shimbun Digital. Link nas referências. Noutra entrevista, ele simplesmente esclarece que não desenhou ou pensou em desenhar nenhuma mulher saiyajin. Link nas referências.

[5] A lenda, conforme apresentada em Dragon Ball Z, durante a saga dos saiyajin, fala sobre a aparição de um super saiyajin a cada 1000 (mil) anos. Porém, não há certeza de que já havia se passado exatamente essa quantidade de tempo.

[6] Todas essas coisas podem ser vistas nos episódios 289 e 290 de Dragon Ball Z (respectivamente, "Meu nome é Pan" e "Eu sou Uub"), correspondentes ao episódio 60 de Dragon Ball Kai (2014), intitulado "E então, após 10 anos... O primeiro Tenkaichi Budokai em muito tempo!" Portanto, mesmo que Dragon Ball GT seja considerado apócrifo, tais informações constam numa série canônica da franquia. 

[7] Da mesma forma que Chi Chi teve uma imensa influência na educação dos dois filhos, em grande parte devido à ausência do Goku, mas se pode considerar que foi ela que direcionou o Gohan para o caminho dos estudos e deu as primeiras lições marciais para o Goten.

[8] Termo cunhado da junção de micro (radical grego, significa "pequeno") + quimera (mostro mitológico grego, dotado de partes de vários animais e cuspidor de fogo) +  o sufixo -ismo (denotativo de várias coisas, mas neste caso, denota um comportamento ou condição - obviamente atribuído a células).

[9] Ainda que isso seja sim uma possibilidade, principalmente se levarmos em consideração o filme em que Brolly faz a sua primeira aparição na franquia.b

[10] Creio eu que seria, inclusive, possível especular que, linguisticamente falando, o termo saiyajin poderia ter-se originado tanto no universo 6, quanto no 7, a partir de sadala-jin, uma vez que as espécies costumam ser nomeadas de acordo com o planeta em que residem, vide os namekuseijin e os babarian. No caso, mediante a queda do "d" intervocálico, seguida pelo craseamento dos dois "a" (saala -> sala) e a substituição do fonema consonantal [l] pelo fonema semivogal [j], respectivamente representados pelas letras "l" e "iy". Inclusive, substituição similar ocorre em línguas como o francês e o português, mas, no caso, trata-se da troca do som consonantal palatal [] (respectivamente representado em tais línguas por "ill" e "lh") pelo som semivogal [j]. Exemplos: a palavra portuguesa "telha", que pode ser pronunciada como "teia" em alguns lugares, e a palavra francesa maillot (maiô), pronunciada como "maiô".

[11] É exatamente isso que você leu, ele foi enviado meramente para sobreviver, segundo o mangá one shot "Dragon Ball Minus: The Departure of the Fated Child" (Dragon Ball Minus: A partida da criança predestinada), pois o episódio especial "O Pai de Goku" mostra a visão da Toei Animation sobre os saiyajin, não a do autor, Akira Toriyama. Portanto, para a teoria, considerei a visão dele.

[12] Aliás, considerando a história do "filho de Katatsu", que depois se transformaria em Kami Sama e Piccolo Daimaoh, daria mesmo para dizer que a Terra é como se fosse uma espécie de refúgio. Também daria para dizer isso baseado no fato de que ela nunca foi conquistada antes, apesar de já ter sido demonstrado que várias espécies possuem conhecimento de sua existência, isto é, o planeta consta nos mapas galáticos, por assim dizer.

[13] Tem quem diga que "os saiyajin do universo 6 são mais evoluídos que os do universo 7", mas, no episódio 37 de Dragon Ball Super, é dito que eles evoluíram de maneira diferente, não que são mais evoluídos. Aliás, o entendimento de "evolução" como algo que só leva para mais e mais melhorias e benefícios é equivocado.

[14] Para facilitar, a partir de etão, referir-me-ei aos terráqueos com aparência de Homo sapiens simplesmente como homens, o termo sempre vido em itálico.





REFERÊNCIAS

Asahi Shimbun Digital (revista). Akira Toriyama interview. 2013. Disponível em: <http://www.kanzenshuu.com/translations/asahi-shimbun-digital-akira-toriyama-interview/>.

Jarbas Cardoso. Mecanismos de defesa - Psicanálise IV. Publicado em: 03 Jul 2006. Disponível em: <http://moranapsicologia.blogspot.com.br/2006/07/macanismos-de-defesa-psicanlise-iv.html>.

João Gomes. O verdadeiro pai do Gohan? Publicado em: 08 Abr 2014. Disponível em: <http://animesbahh.blogspot.com.br/2014/04/o-verdadeiro-pai-do-gohan.html>

Redação. Útero, doce útero. In: Superinteressante. Publicado em: 30 Abr 1998, 22h00. Atualizado em: 31 Out 2016, 18h47. Disponível em: <http://super.abril.com.br/comportamento/utero-doce-utero/>.

Robert Martone. Cérebro de mãe abriga células de filhos. In: Scientific American Brasil. Publicado em: não se sabe. Disponível em: <http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/cerebro_de_maes_abrigam_celulas_de_filhos.html>.

TV Anime Guide: Dragon Ball Tenka'ichi Densetsu. The world's best round-table discussion: Akira Toriyama x Takao Koyama x Masako Nozawa. 18 Mai 2004. Disponível em: <http://www.kanzenshuu.com/translations/tenkaichi-densetsu-toriyama-koyama-nozawa/>.

Vinícius Cherobino. Saiba como era a infância em Esparta. In: Aventuras na História. Publicado em: 23 Mai 2012, 17h15. Disponível em: <http://origin.guiadoestudante.abril.com.br/aventuras-historia/saiba-como-era-infancia-esparta-685928.shtml>.

Comentários