Observações sobre o especial de Dragon Ball Super

       Eu havia decidido não fazer mais análises sobre os episódios de Dragon Ball Super, todavia, dada a exibição especial no dia 07 de outubro, creio que algumas observações podem ser feitas a respeito do que se viu nos episódios 109 e 110.






       Assim, as observações que serão feitas neste post dizem respeito à nova transformação momentaneamente alcançada por Goku, ao embate entre ele e a sacal Ribrianne, à passagem do tempo associada ao "voo" de alguns personagens e à cena final do episódio 110. Claro, poderia falar também sobre as motivações dos personagens no que diz respeito às esferas, as quais ou são fúteis e egoístas (com Ribrianne querendo ser uma deusa multiversal do amor e Goku não sabendo o que pedir, talvez querendo ser apresentado a um cara mais forte que ainda não conheça) ou completamente misteriosas (como a do Jiren), mas creio que isso possa ficar para outro momento, pois parece ser uma coisa que ainda voltará a ser mencionada nos próximos episódios.



Goku e Ribrianne

       Realmente, a Ribrianne é uma personagem extremamente irritante e eu fico me perguntando se isso não foi feito com o puro e simples propósito de contrastar com a luta entre Goku e Jiren, realçando-a ainda mais. Porém, não é essa a única observação que tenho sobre isso.
       Uma fala dela para Goku no episódio 109 muito se destacou para mim: ela alega que o amor intimidaria o saiyajin. Por que isso chamou a minha atenção? Porque Dragon Ball Super nos revelou que Goku nunca beijou a sua própria esposa, Chi Chi, ou, ao menos e segundo a minha interpretação, nunca a beijou com os lábios abertos e de língua, apenas trocando selinhos com a filha do Rei Cutelo.




       Inclusive, essa polêmica toda sobre o Goku ser boca virgem levou muita gente a resgatar certa declaração de Akira Toriyama sobre o fato de que os saiyajins não mantinham laços familiares e afetivos, se unindo apenas para fins de reprodução, à exceção sendo a família real de Vegeta (o que explica como diabos ele vem se tornando esse cara super pai de família desde a saga do Cell) e os pais de Goku e Raditz, Bardock e Gine.
       Eu realmente achei bem curiosa essa fala da irritante Ribrianne, pois casa perfeitamente com esse background do Goku, ainda mais se considerarmos como ele sempre deixou a própria família um tanto quanto de lado em relação ao seu desejo por enfrentar caras mais fortes, preferindo até mesmo permanecer morto a fim de conhecer sujeitos assim no Além a ser revivido no final da saga do Cell.



Se não podem voar, como ficam tanto tempo parados no ar?

       Uma questão que vem sendo corriqueiramente levantada desde o início da saga do Torneio do Poder diz respeito ao fato de que, apesar de ser proibido que os lutadores voem na arena por meios que não correspondam à utilização de asas naturais, por exemplo, vários lutadores já ficaram parados no ar sem demonstrar o mínimo deslocamento que se esperaria de alguém em queda livre. Neste especial de Dragon Ball Super, não foi diferente, nos sendo mostrado o Goku disputando uma "Genki Dama de guerra" contra o Jiren enquanto permanecia parado no ar, empurrando a esfera de energia sem sequer ser empurrado para trás e tampouco ir caindo gradativamente até tocar o chão da arena.
       Assim, das duas uma: ou a Toei Animation está errando muito feio ao mostrar os lutadores sem asas praticamente voando, ou há uma explicação minimamente plausível que se aplique a todos os casos apresentados e a serem apresentados, mas qual seria essa explicação?


Goku, brilhando em vermelho, parado no ar.

       Eu tenho uma teoria, não teoria no sentido que costumam usar por aí, confundindo teoria com hipótese, mas sim no sentido do termo mesmo, isto é, há algo de comprovado no que tange a essa explicação. No caso, a explicação considera a passagem do tempo no Torneio do Poder, passagem essa que tem se mostrado lentíssima, apesar de tanto acontecimentos que, aparentemente, deveriam durar vários minutos. É como se as lutas que vemos, que levam muitos minutos, acontecessem em apenas alguns segundos.
       E é a partir disso que se forma essa teoria: considerando que o tempo dentro da estória que nos é apresentada não corresponde ao mesmo tempo de duração de um episódio, por exemplo, podemos assumir que as lutas acontecem em altíssima velocidade e nos são mostradas como que em câmera lenta. Portanto, todo aquele tempo em que um lutador está aparentemente voando (incluindo o Goku disputando uma "Genki Dama de guerra" contra o Jiren), na verdade, corresponderia a alguns segundos ou mesmo milésimos de segundo. É a única explicação minimamente plausível que encontro - se você, leitor, tiver outra, compartilhe nos comentários.



Goku e sua nova transformação

       A aguardadíssima nova transformação de Goku mostrou a que veio e nos brindou com uma pequena mostra de como seria o Goku e o Vegeta ao realmente alcançarem o nível dos deuses da destruição, pois a habilidade dada como própria de tal nova forma - o tal do "instinto supremo" - é dita como algo que sequer os deuses atingem facilmente, Bills, um dos mais poderosos dentre eles tal como o mangá mostra), não dominando-a totalmente.
       Mas não nem sobre isso a observação que pretendo fazer, mas sim quanto à maneira pela qual Goku a atingiu. No episódio 110, foi dito que Goku absorveu a energia da Genki Dama, utilizando-a para manter o seu corpo, que ficou completamente esgotado pelo embate contra Jiren. Até aí tudo bem, mas uma coisa aparentemente passou batida.


Goku caindo em direção à Genki Dama colapsada.

       No momento em que a Genki Dama comprimiu-se devido à equiparação de forças na disputa e, em seguida, comprimiu-se, a mesma parece ter se tornado uma espécie de buraco negro e Goku foi caindo em direção a ele. Portanto, antes dele absorver a energia da Genki Dama, ele foi absorvido por ela, tanto que o seu corpo não pode ser visto na arena. Assim, podemos assumir que Goku momentaneamente foi parar noutra dimensão, todo aquele clarão do seu retorno sendo a saída dele. A não ser, claro, que o corpo dele tenha ido parar bem, mas bem lá no fundo daquela cratera que se formou.



Freeza, o mal?

       Por fim, a outra coisa que muito chamou a minha atenção nesse especial foi a última cena do episódio 110, na qual Goku, após aparentemente ter se teletransportado para um lugar mais seguro, se vê iluminado pela energia violeta, apontada para ele, na mão de Freeza, que diz "isso me lembra do que aconteceu em Namekusei". O que aconteceu em Namekusei?




       Embora muita gente esteja especulando que Freeza vai matar o Goku ou apenas o ameaçar para saber o que diabos aconteceu com ele e o que é o tal do "instinto superior", eu creio que, em mais uma excelente reviravolta de roteiro, o Freeza fará o mesmo que Goku fez com ele em Namekusei: dará um pouco da sua energia para que o saiyajin possa sobreviver ou se recuperar mais rapidamente.
       Mas eu não acho isso por acreditar que o Freeza seja bonzinho ou algo do tipo, mas sim porque ele é interesseiro e não faz sentido ele trair o seu próprio universo, ao menos não antes de a vitória estar assegurada. Portanto, creio que, se realmente rolar uma traição da parte dele, isso venha a ocorrer após Jiren ser efetivamente derrotado.

Comentários