sábado, 27 de janeiro de 2018

Dia do Quadrinho Nacional em Macapá - 2018

       Na língua portuguesa, temos as palavras classificadas, entre outras, como "substantivos" e "adjetivos". As da primeira classe, basicamente, são aquelas que nomeiam os seres, sejam eles concretos (ex.: cavalo, casa, árvore) ou abstratos (ex.: alegria, beleza, fome), enquanto as da segunda qualificam os seres, explicando (ex.: cavalo mortal) ou restringindo  (ex.: casa moderna) o seu significado. Porém, um mesmo adjetivo pode qualificar um ser de diferentes maneiras, dependendo do posicionamento dele em relação ao substantivo ("um homem rico" é diferente de "um rico homem"), mas, de qualquer forma, um adjetivo sempre estará ligado a um substantivo [1], sendo crucial saber identificar a quem diabos um adjetivo está relacionado numa frase, nome ou expressão. Por que estou falando disso?




       Porque ainda existe muita confusão entre as pessoas quanto ao "Dia do Quadrinho Nacional", frequentemente tomado como sendo o "Dia Nacional do Quadrinho" [2]. Isso se dá tanto por causa dos dois nomes [3] terem as mesmíssimas palavras com apenas uma (i.é: nacional) posta num lugar diferente, muita gente tendo verdadeira dificuldade de entender que não é tudo a mesma coisa e os dois nomes não possuem o mesmo sentido, quanto pelo fato de haver muito desconhecimento quanto à produção de histórias em quadrinhos nacionais.
       No que tange ao primeiro apontamento, uma vez que saibamos o que são adjetivos e substantivos, que aqueles precisam se ligar a estes para terem sentido [4] e quem é quem nos nomes em questão (i.é: "dia" e "quadrinho" são substantivos e "nacional" é adjetivo), fica fácil entender que o "Dia Nacional do Quadrinho" é a data em que se comemora a nível nacional (i.é: em todo o Brasil) da história, da produção, dos autores e obras de histórias em quadrinhos, enquanto que o "Dia do Quadrinho Nacional" é a data em que se comemora as mesmas coisas anteriormente citadas, mas relacionada única e exclusivamente às histórias em quadrinhos brasileiras.
       Isso se dá porque, no primeiro caso, o adjetivo "nacional" está ligado e, portanto, qualifica o substantivo "dia", enquanto qualifica o substantivo "quadrinho" no segundo caso. Isto posto, vamos entender o que é o "Dia do Quadrinho Nacional".


Dia do Quadrinho Nacional: origem

       Comemorado no dia 30 de janeiro, o "Dia do Quadrinho Nacional" foi criado em 1984 e instituído oficialmente no ano de 1985, após a Associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas de São Paulo - AQC-SP ter realizado, no ano anterior, uma pesquisa na Biblioteca Nacional (Rio de Janeiro/RJ) e ter descoberto que o Brasil seria [5] pioneiro na produção de histórias em quadrinhos por meio do italiano radicado no Brasil, Angelo Agostini.




       Angelo (Vercelli, Itália 1843 - Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 1910) foi um caricaturista, ilustrador, desenhista, crítico, pintor e gravador, criador do semanário liberal "Diabo Coxo" com Luís Gonzaga Pinto da Gama (1830-1882) e Sinzenando Barreto Nabuco de Araújo (1842-1892). Começou a publicar os seus desenhos e charges num jornal de São Paulo chamado de "Cabrião" (criado por ele, Américo de Campos e Antônio Manuel Reis em 1866) no ano de 1867, mas se mudou para o Rio de Janeiro (no mesmo ano, em 1868 ou, ainda, em 1869, dependendo da fonte consultada), passando a colaborar com o periódico "O Arlequim" (ainda em 1867, segundo a Enciclopédia Itaú Cultural) e com a revista "Vida Fluminense" a partir de 1868 (idem), sendo que é nesta última que publica aquilo que se considera o primeiro quadrinho brasileiro, intitulado "As aventuras de Nhô-Quim ou Impressões de uma viagem à Corte" sendo publicado a partir do dia 30 de janeiro de 1869. E essa data da publicação é que foi escolhida para se comemorar o Dia do Quadrinho Nacional.


O Dia do Quadrinho Nacional em Macapá

       A data será comemorada em diversos lugares pelo Brasil, como na Gibiteca de Curitiba, na Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais (Belo Horizonte/MG) e, apesar de algumas dúvidas sobre o Amapá pertencer ou não ao Brasil, também na Biblioteca Pública Elcy Lacerda em Macapá.
       No caso, a comemoração se dará nos dias 01 e 02 de fevereiro (quinta e sexta-feira), sendo uma realização do Grupo de Pesquisa em História em Quadrinhos da Unifap em parceria com a Biblioteca Pública Elcy Lacerda,  contando com a consultoria de Fernanda Façanha, da Cia Beco Teatral, da professora Cleide Façanha e de Gibran Santana.
       O evento, que abre a programação de 2018 da Biblioteca supracitada, contará com as palestras sobre quadrinhos nacionais e roteiros para quadrinhos pelo premiadíssimo roteirista em quadrinhos Gian Danton, que, inclusive, já foi premiado com o Angelo Agostini de melhor roteirista de 1999. Também haverá um concurso de cosplay e um de dança K-Pop, o primeiro, o segundo e o terceiro colocados em cada um sendo devidamente premiados. A seguir, a programação completa:


Programação

Local: Biblioteca Pública Elcy Lacerda (Rua São José, 1800, Centro, Macapá-AP).

Entrada: Franca.
Classificação: Livre.

Dia 01 de Fevereiro (Quinta-feira)

17h00 a 18h00 - Oficina de K-Pop  com Stefany Monteiro (professora do Studio de Dança Amitiè - Santana).

Dia 02 de Fevereiro (Sexta-feira)

14h00 - Vídeo "VHQ: a história do quadrinho paraense".
14h00 a 17h00 - Demonstração de maquiagem artística, com Arnanda Oliveira (Arnanda Creative Make Up).
14h40 - Palestra: "Como publicar quadrinho nacional", com Osama Pro.
15h00 - Palestra: "Quadrinhos nacionais: do século XIX ao século XXI", com Gian Danton.
15h00 a 17h00 - Criação de painéis de História em Quadrinhos (participação popular), sob coordenação da professora Mariza Pinheiro.
16h00 - Palestra: "Roteiro para quadrinhos", com Gian Danton.
16h00 a 19h00 - Caricaturas, com J. Marcio (Cartunistas Amapá).
17h00 - Filme: "Turma da Mônica: o casamento do século".
18h00 - Apresentação da Cia de Dança Kadosh.
18h10 - Concurso de cosplay.
18h40 - Apresentação do Grupo Gold Star Dance Cover (Santana).
18h45 - Concurso de K-Pop.

Stand de divulgação e vendas da Cia Beco Tetral e do Literar Amapá - Literap (16h00 a 19h00).
Stand de vendas Jilian Mimi/Magical Jillian (16h00 a 19h00).

Informações: (96) 99129-4090, página do evento no Facebook.








NOTAS

[1] Embora termos como "rápido" e "alto" - que são adjetivos - apareçam associados a verbos, como na oração "ele sempre fala rápido e alto", na verdade, nesse caso, eles não são adjetivos, mas sim a forma encurtada de advérbios de modo, isto é, "rapidamente" e "altamente", sendo isso algo já presente lá na língua avó do português, o latim.

[2] Data comemorada em 14 de março. Futuramente, farei um post sobre.

[3] Considero aqui que "Dia Nacional do Quadrinho" e "Dia do Quadrinho Nacional" são nomes, pois batizam datas específicas.

[4] Claro, pode-se substantivar adjetivos mediante a adição de um determinante (numerais, artigos definidos ou indefinidos, etc) junto a ele, como em "o rico" e "três ricas", mas tais termos não deixam de ser adjetivos e pode-se mesmo considerar (eu considero) que há um substantivo oculto ali, muitas vezes pelo contexto, pois o substantivo ao qual tal adjetivo se ligaria já pode ter sido utilizado no texto e repeti-lo tornaria a leitura chata. Como exemplo, em "ontem, eu entrevistei cinco mulheres, as duas ricas falaram muito, enquanto as três pobres foram mais tímidas", os adjetivos "ricas" e "pobres" se ligariam ao substantivo "mulheres", anteriormente mencionado, o que torna desnecessária a sua repetição mais à frente. 

[5] "Seria", porque, por mais legal que poderia ser termos o Brasil como pioneiro na produção de quadrinhos, o fato é que se tem o suíço Rodolphe Töpffer como "o pai dos quadrinhos" pela produção de "Histoire de M. Vieux Bois" em 1827 e publicação em 1837. Além disso, em 14 de setembro de 2007, o jornal eletrônico e gratuito Scoop (co-publicado pela editora Gemstone) tornou pública a página de um jornal estadunidense de 1831, a qual pertence ao acerco particular de Eric C. Caren e encontra-se ilustrada para o que seria um novo título, "The Mirror Comic", o qual não tinha precedentes nos EUA e estaria disponível em maio de 1832. Não se sabe se "The Mirror Comic" chegou a ser publicado, nem se foram feitas novas descobertas (eu não encontrei mais nada).





REFERÊNCIAS

Enciclopédia Itaú Cultural. Angelo Agostini. Atualizado em: 15 Dez 2017. Disponível em: [http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa203/angelo-agostini].

Marcus Ramone. Uma incrível descoberta sobre a provável primeira HQ do mundo. Publicada em: 05 Out 2015. Disponível em: [http://www.universohq.com/noticias/uma-incrivel-descoberta-sobre-a-provavel-primeira-hq-do-mundo/].

Samir Naliato. Dia do Quadrinho Nacional ou Dia Nacional do Quadrinho? Publicado em: 01 Fev 2016. Disponível em: [http://www.universohq.com/universo-paralelo/dia-do-quadrinho-nacional-ou-dia-nacional-dos-quadrinhos/].

Scoop. Earlier Comic Newspaper Discovery. Publicado em: 14 Set 2007. Disponível em: [http://scoop.previewsworld.com/Home/4/1/73/1023?articleID=61298].

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O template usado na construção deste site é o Sophie, desenvolvido pelo @soratemplates