sábado, 30 de junho de 2018

Goku Xeno: qual a sua linha espaço-temporal de origem?

       Como bem sabemos, no dia 01 de julho deste ano, estreará o primeiro episódio de Dragon Ball Super Heroes, a mais nova série animada da franquia, que se baseará no jogo Super Dragon Ball Heroes e cuja narrativa se passa imediatamente após os acontecimentos de Dragon Ball Super, sendo, portanto, uma continuação, ou melhor, uma "continuação alternativa" [1], da mesma forma que Dragon Ball GT pode ser entendida como uma continuação alternativa de Dragon Ball Z. Todavia, este post não é para debater isso, mas sim para tentar responder à seguinte questão: qual a origem do Goku Xeno [2]?





       Para quem ainda não está inteirado a respeito da nova série animada, segue um resumo da narrativa que será contada e uma apresentação do Goku Xeno, sendo que, após isso, apresentarei uma hipótese plausível com o que se tem de canônico [3] de Dragon Ball para a origem de tal personagem.



Sobre os jogos Dragon Ball Heroes e Super Dragon Ball Heroes.

       Então, para começo de conversa, dentre os diversos jogos eletrônicos da franquia Dragon Ball existem vários no estilo card battle game (jogo de batalha de cartas), sendo que o de maior sucesso é um para Arcade que foi lançado em 2010 e é denominado Dragon Ball Heroes. O seu sucesso é tamanho, que ganhou, em 08 de março (no Japão), uma edição melhorada chamada Super Dragon Ball Heroes, além de ports [4] para Nintendo 3DS, mangá próprio e o anime que estreará em 01 de julho.
       Os ports para Nintendo 3DS são, até agora, três, a saber: "Dragon Ball Heroes: Ultimate Mission", "Dragon Ball Heroes: Ultimate Mission 2" e "Dragon Ball Heroes: Ultimate Misson X". Eles foram lançados, respectivamente, em 2013, 2014 e em abril de 2017.




       O jogo em si focava, no começo, nas estórias das sagas do mangá/anime, mas, posteriormente, passou a desenvolver narrativas originais, que são, ao todo, três, denominadas (por ordem cronológica): "Reino dos Demônios", "Império Negro" e "Planeta Prisão".
       Todas essas sagas foram adaptadas para mangás publicados pela revista Saikyo Jump (da Shueisha), sendo que os mangás correspondentes às duas primeiras sagas já foram finalizados. O da terceira ainda está sendo publicado e é exatamente esta saga do "Planeta Prisão" que está sendo adaptada para anime - o que significa que a estória está sendo contada (até agora) em três mídias distintas: game, mangá e anime.



A narrativa de Super Dragon Ball Heroes.

       Da mesma forma que a narrativa de Dragon Ball Super foi contada de diferentes formas pelo anime e pelo mangá, a de Super Dragon Ball Heroes também o será, também havendo a versão do game. Portanto, a versão de uma mídia não se mistura com a de outra, todas sendo válidas e é compreensível o porquê disso: a variação da narrativa possibilita que as três mídias venham a ser consumidas. Ok, mas qual o enredo de Super Dragon Ball Heroes?
       Até o presente momento, tem-se apenas o roteiro resumido divulgado no site oficial da série animada e a sinopse do primeiro episódio. O roteiro é bem básico, uma verdadeiro plot, e eu praticamente transcrevo a seguir as palavras da Tatá do canal Kami Sama Explorer (link nas referências) quanto a ele e ao que se sabe até agora sobre a história do game. Bem, vamos lá!


Site oficial da série animada.


       No que tange ao anime, o Trunks vem do futuro para treinar com Goku e Vegeta no planeta do Bills, mas acaba desaparecendo misteriosamente e um homem igualmente misterioso, chamado Fuu, aparece dizendo que ele está no Planeta Prisão, que consiste, na verdade, de sete planetas acorrentados uns aos outros e mantidos num local desconhecido entre os universos, Goku e companhia devendo reunir as esferas do dragão para libertar Trunks de sua prisão.
       Agora, quanto à narrativa do game, esse resumo serve para ela também, porém, sabe-se de muito mais coisas a respeito dela e a estória contada no anime pode vir a ser diferente.
       Enfim, o que o jogo, até o momento, conta sobre a saga do Planeta Prisão está organizado em duas partes, a "Universe Mission 1" e a "Universe Mission 2". Na primeira, Trunks e Mai retornam ao presente para que ele possa treinar com Goku e Vegeta e isso acontece no planeta do Bills. Enquanto isso, em algum lugar, Fuu reúne as esferas do dragão e faz um desejo, sendo que, após isso, um saiyajin de cabelos compridos e olhos vermelhos aparece, Trunks desaparecendo misteriosamente, ou melhor, sendo aprisionado no Planeta Prisão, uma criação do próprio Fuu na linha espaço-temporal onde Trunks e Mai foram viver após os acontecimentos da Saga de Zamasu.
       Nesse planeta, vários guerreiros foram aprisionados para os experimentos de Fuu, incluindo muitos personagens oriundos dos filmes da franquia, como os Bojack e seus parceiros ou o irmão mais velho de Freeza, Coola. Esse planeta também possui as suas próprias esferas do dragão, as tais "esferas do dragão especiais", cuja reunião é necessária para quem quiser sair dele.


O Planeta Prisão.


       Goku, Vegeta e Mai vão atrás de Trunks e chegam a um dos sete planetas, mais especificamente ao planeta Babari [5]. Lá, os três se deparam com o chamado Goku Xeno, que, como Super Saiyajin 4, enfrenta o Goku Super Saiyajin Azul e perde para ele. Depois disso, Goku pede uma explicação ao Goku Xeno, que diz que, como patrulheiro do tempo, deixou-se aprisionar pelo Fuu quando soube que ele estava criando um planeta estranho, tudo para investigar a coisa toda.
       Com isso, Fuu surge e explica que o Planeta Prisão é um local para experimentos e que foi ele que sequestrou o Trunks do futuro, também dizendo que, se eles quisessem deixar o lugar, deveriam reunir as sete "esferas do dragão especiais", guardadas pelos prisioneiros, dos quais Goku Xeno era, sem saber, um dos guardiões. Fuu, então, desaparece.
       Quanto à segunda missão do jogo ou "Universe Mission 2", Coola encontra Trunks do futuro numa cela, pede para o filho de Vegeta se juntar a ele, lutam e se juntam. Enquanto isso, Bojack e seus aliados aparecem, enfrentam Goku e Vegeta e são derrotados, sendo que Fuu observa tudo. Então, aparece outro ser: o saiyajin maligno, que enfrenta os outros dois saiyajins e, no meio da luta, acaba fazendo com que Goku entre no modo berserker e se junte a ele.


Fuu ou Fu é um demônio filho de Mira e Towa e sobrinho de Dabura.


       Então, Coola e Trunks aparecem para ajudar Vegeta e Mai a lutar contra o saiyajin maligno e o Goku corrompido. Coola informa que, como o ki do adversário está cheio de maldade, qualquer um que se aproximar dele será corrompido, Vegeta concluindo que é necessário mais do que a força bruta para o derrotar. Assim, o Príncipe dos Saiyajin e o irmão de Freeza se transformam, respectivamente, em Super Saiyajin Azul e em Coola Dourado, derrotando o saiyajin maligno e trazendo Goku à normalidade.
       Aliás, é possível ter uma noção dessa narrativa do jogo por meio de alguns vídeos no YouTube, dois dos quais deixo a seguir:


Super Dragon Ball Heroes: Universe Mission 1.





Super Dragon Ball Heroes: Universe Mission 2.





A história conhecida de Goku Xeno.

       Agora, quem diabos é esse tal de Goku Xeno? De onde ele vem? Para onde vai? O que faz? Quem O que come? Não perca, agora, no Gatonauta Repórter!
       Bem, de acordo com o que a Tatá, do Kami Sama Explorer, e os canais Geekdom101 e RandomBlackGamer nos informam em seus vídeos, o Goku Xeno não é exatamente o mesmo Goku da série Dragon Ball GT, mas sim é o Goku de uma linha espaço-temporal alternativa e que trabalha para a Patrulha do Tempo.
       Antes disso, porém, o Goku Xeno vivenciou todas as coisas de Dragon Ball e de Dragon Ball Z, mais os acontecimentos mostrados nos filmes "O Super Saiyajin Son Goku" e "O Renascimento da Fusão" (com a diferença de que não estava morto) e na série animada Dragon Ball GT, bem como chegou a se deparar com o Broly em algum momento e a temporariamente se tornar o Super Saiyajin Deus em outro.


Goku Xeno como Super Saiyajin 4.


       Ainda dentro do universo dos games de Dragon Ball Heroes, o Goku Xeno fora recrutado pela kaioshin do tempo chamada Cronoa com o propósito inicial de treinar o Trunks, vindo a ajudá-lo nas missões durante as missões das estórias "Reino dos Demônios" e "Império Negro".
       Todavia isso tudo ocorre, como já foi dito, dentro do universo dos games, pois, aparentemente, o universo da série animada Super Dragon Ball Heroes não inclui essas duas estórias, de modo que o mistério em torno da origem de Goku Xeno pode ser perfeitamente resolvido com informações que se tem a respeito de Dragon Ball, Dragon Ball Z e Dragon Ball Super. Isso porque, como já foi dito, a narrativa de Super Dragon Ball Heroes é uma continuação alternativa direta de Dragon Ball Super, portanto, não seria errado tentar fazer esse encaixe.
       Isso posto, explanarei minha teoria a respeito da origem do Goku Xeno na próxima seção deste texto. Então (para ler cantando), relaxa se não não encaixa!



A minha teoria sobre a origem do Goku Xeno

       O que se sabe sobre o Goku Xeno é que ele é de outra linha espaço-temporal e que não é exatamente o mesmo Goku de Dragon Ball GT apesar de conseguir se transformar em Super Saiyajin 4, certo? Certo. Também sabemos que a narrativa da série animada Super Dragon Ball Heroes se passa num mesmo xenoverso [6] onde aconteceram as coisas de Dragon Ball Super, certo? Certíssimo.
        Portanto, considerando aqui as narrativas das séries animadas Dragon Ball, Dragon Ball Z, Dragon Ball Super e Super Dragon Ball Heroes, com informações oriundas dos mangás e que não são conflitantes com essas narrativas, bem como considerando o meu entendimento a respeito das linhas espaço-temporais de Dragon Ball (apresentado no post: "Dragon Ball: entendendo as linhas espaço-temporais"), creio que seja possível afirmar que o Goku Xeno seria oriundo da ainda não desenvolvida (em mangás, games e animes) "linha espaço-temporal original", que também chamo de "linha espaço-temporal zero". Farei aqui um resumão do meu entendimento das linhas espaço-temporais de Dragon Ball, mas sugiro que depois seja lido o post anteriormente lincado para maior detalhamento.




Resumo do meu entendimento das linhas espaço-temporais de Dragon Ball.

       Basicamente, ao término da Saga do Zamasu em Dragon Ball Super, ficamos com a indicação de que, agora, existe um total de 07 (sete) linhas espaço-temporais acessíveis por meio dos artefatos denominados "anéis do tempo". No capítulo 16 do mangá de Dragon Ball Super, Gowasu abre a caixa dos anéis e revela a Zamasu os 05 (cinco) que haviam dentro dela, mas somente no capítulo 17 é que ele percebe que eles haviam aumentado de número.




       A percepção de Gowasu se dá no mesmo momento em que ele explica para o seu discípulo, Zamasu, que os anéis da fileira superior da caixa (de cor cinza, conforme mostrado no anime) surgem sempre que alguém viaja para o passado e, com isso, cria uma nova linha espaço-temporal ("mundo paralelo" é o termo usado por Gowasu) e que eles são usados para viajar para elas, o que significa que o anel da fileira de baixo (de cor verde) é usado para viajar na linha espaço-temporal da qual eles são oriundos - e que eles acreditam ser a linha espaço-temporal original.
      Na mesma página, Gowasu explica que o primeiro daqueles anéis surgiu depois que um humano [7] oriundo de uma avançadíssima civilização do Universo 12 viajou para o passado por meio de um artefato construído por ele para essa finalidade. Devido a isso, a viagem no tempo foi expressamente proibida.


Infográfico da forma como eu entendo as linhas espaço-temporais de Dragon Ball.


       Acontece que a viagem desse indivíduo criou a "linha espaço-temporal 01", da qual o Trunks do futuro e o Cell que aparecem em Dragon Ball Z são oriundos. Nessa linha espaço-temporal é que ocorre toda a situação envolvendo o Goku de Preto e o Zamasu imortal. A primeira viagem desse Trunks para o passado acabou criando a "linha espaço-temporal 02" e a viagem do Cell imperfeito para um tempo anterior à viagem do Trunks acabou não apenas criando a "linha espaço-temporal 03" [8], como duplicando os Trunks que viajaram no espaço-tempo, um dos quais viria a ser morto por ele numa emboscada e o outro, sabendo dessa emboscada, decide viajar para um ponto no futuro situado antes de ele ser emboscado - e isso acabou gerando a "linha espaço-temporal 04".
      É no futuro da "linha espaço-temporal 04" que o Trunks mata os androides 17 e 18 e o Cell imperfeito, recebe treinamento do Shin para enfrentar o Babidi e os seus capangas e luta ao lado de Mai contra o Goku de Preto. Este último, aliás, é o Zamasu do futuro próximo [9] da "linha espaço-temporal 03" que viajou para o passado [10] a fim de reunir as "super esferas do dragão" e trocar de corpo com Son Goku. Essa viagem feita pelo Zamasu criou a "linha espaço-temporal 05", que foi onde-quando ele fez a reunião das esferas e a troca de corpo.
       Quanto à "linha espaço-temporal 06", existem duas possibilidades para o seu surgimento durante a Saga de Zamasu, mas é melhor ler sobre elas no post "Dragon Ball: entendendo as linhas espaço-temporais", pois a linha espaço-temporal que vai nos interessar (ao lado da "LET-3") em Super Dragon Ball Heroes é a "linha espaço-temporal 07", que surgiu como uma ramificação da "linha espaço-temporal 04", uma vez que Trunks e Mai viajaram para ela a partir da "linha espaço-temporal 03".


No capítulo 26 do mangá de Dragon Ball Super, o anel do tempo correspondente à "linha espaço-temporal 04" desaparece após Zeno-Sama a apagar, ou melhor, a encerrar. Isso não ocorre na série animada, onde vemos a caixa dos anéis contendo todos os agora 06 (seis) anéis.


       No caso, eles viajaram para antes de Zeno-Sama apagar a "linha espaço-temporal 04" e, mais especificamente, para uma época entre a derrota do Cell imperfeito e a vinda de Babidi e seus capangas para a Terra, na qual os kaioshins e os hakaishins de todos os 12 universos ainda se encontravam vivos e o Goku de Preto ainda não havia aparecido para recrutar o Zamasu imortal. Nessa linha espaço-temporal existem dois pares de Trunks e Mai, um par nativo dela e outro oriundo da falecida "linha espaço-temporal 04" - é esse Trunks (acompanhado pela Mai correspondente) que viaja para depois do Torneio do Poder ocorrido na "linha espaço-temporal 03" a fim de treinar com Goku e Vegeta e acaba sendo aprisionado por Fuu.



Dito isso, voltemos ao Goku Xeno...

       Como eu disse no resumo do meu entendimento sobre as linhas espaço-temporais de Dragon Ball, existem 07 dessas linhas que são acessíveis por meio dos chamados "anéis do tempo". Também disse que o primeiro desses anéis surgiu quando um ou alguns mortais [11] ainda desconhecidos e oriundos de uma civilização avançadíssima do Universo 12 viajaram para algum ponto do passado, gerando a "linha espaço-temporal 01".
       Agora, somando-se a isso tudo o que o Goku Xeno vivenciou e deixou de vivenciar (todos os acontecimentos de Dragon Ball Super, por exemplo), certamente que ele não pertence a nenhuma dessas 07 (sete) linhas, mas pode ser originário da (até o momento) única linha espaço-temporal não acessível por meio de um anel do tempo, que eu considero como sendo a "linha espaço-temporal 00 (zero)" ou "original", na qual o namekuseijin Slug, o Janemba, o Broly e seu pai, Paragas, o tsufurujin Baby, o Super Androide 17, os dragões malignos e até mesmo o amadodiado Gill existem.
       Isso também significa dizer que, considerando que esta teoria esteja certa, nada impede que o Goku Xeno e qualquer um desses personagens venha a dar as caras numa eventual continuação canônica de Dragon Ball Super. Não é demais pensar nessa possibilidade? E mais, se isso realmente vier a ocorrer um dia, talvez o Goku e o Vegeta canônicos também atinjam o Super Saiyajin 4.



Por fim...

       Apresentei neste post uma maneira não-oficial e preliminar de como os acontecimentos da franquia Dragon Ball podem ser organizados e entendidos, principalmente de uma maneira que as coisas apresentadas em Super Dragon Ball Heroes e, mais especificamente, o personagem Goku Xeno possam fazer algum sentido, afinal de contas, por mais que se trate de uma obra ficcional, quanto maior a verossimilhança e o sentido de acordo com determinada lógica própria da obra, a experiência de imersão acaba sendo melhor.
       Não se trata de apresentar uma verdade inquestionável, incrível e definitiva, é apenas o entendimento de um fã da franquia a respeito dela e vou, a partir disso, experimentar trabalhar melhor esse conceito dos múltiplos xenoversos. Até o próximo post.





NOTAS

[1] Assim como a narrativa do jogo Dragon Ball Legacy é outra continuação possível de Dragon Ball Super, já que os seus acontecimentos se passam imediatamente após o Torneio do Poder.

[2] Apesar de se escrever com a letra "x", o nome se pronuncia "Zeno" ou "Zino", da mesma forma que o termo "xenoverse" se pronuncia como "zinoverse" (para fins de exemplificação, atente-se à pronúncia do cara no vídeo Dragon Ball Xenoverse Review) e, portanto, "xenoverso" teria a pronúncia "zenoverso".

[3] Algo "canônico" é diferente de algo "oficial". Tomando Star Wars como exemplo, todos os filmes são canônicos, mas nem todas as publicações literárias e em quadrinhos o são, as que não são recebem o selo "legends" (lendas). No que tange a Dragon Ball, muitos filmes, ovas e jogos não são canônicos, apesar de serem oficiais e, no caso deste novo anime, ele é oficial e canônico, mas deve ser entendido como uma "continuação possível".

[4] Não encontrei tradução para o termo no contexto em questão.

[5] Esse planeta é o mesmo que o Supremo Kaioshin do Universo 10, Gowasu-Sama, e Zamasu, que ainda era o seu discípulo, visitaram várias vezes durante o começo da Saga de Zamasu.

[6] Como existem diversos narrativas distintas de Dragon Ball, vou passar a utilizar o termo xenoverso para me referir a uma narrativa composta por narrativas de determinada(s) mídia(s) que conversem entre si. Por exemplo, podemos considerar a narrativa composta apenas pelos animes Dragon Ball, Dragon Ball Z e Dragon Ball GT como um xenoverso, enquanto a narrativa constituída pelas estória dos games Dragon Ball Heroes e Super Dragon Ball Heroes seria outro xenoverso e a formada pelas narrativas dos animes Dragon Ball, Dragon Ball Z e Dragon Ball Super somadas à do game Dragon Ball Legacy seria outro xenoverso. No caso da teoria deste post aqui, o xenoverso trabalhado se constitui pelas narrativas dos animes Dragon Ball, Dragon Ball Z, Dragon Ball Super e Super Dragon Ball Heroes com algumas informações oriundas dos mangás, mais especificamente do mangá de Dragon Ball Super, considerando claro, que elas não entrem em conflito com a narrativa do anime.

[7] No que tange a Dragon Ball, o termo "humano" (sendo usado, no original, o termo japonês ningen) não se refere única e exclusivamente à nossa espécie, o Homo sapiens sapiens, mas a qualquer criatura mortal dotada de senciência e consciência que não seja uma divindade. Recomendo o seguinte vídeo do canal Kami Sama Explorer sobre o assunto: "Goku é um humano. A condição humana segundo Toriyama".

[8] O acontecimentos da "linha espaço-temporal 03" são todos aqueles vistos em Dragon Ball e em Dragon Ball Z, bem como em Dragon Ball Super. Pode-se dizer que esta é a "linha espaço-temporal principal" ou "canônica".

[9] Digo "futuro próximo" porque não iria demorar muito para o Zamasu matar o seu mestre e viajar no tempo para reunir as super esferas do dragão e se tornar o Goku de Preto.

[10] No caso, o Zamasu do futuro próximo da "linha espaço-temporal 03" viajou para algum momento entre a vitória de Goku sobre o majin Boo e o despertar de Bills, quando ele ainda não havia adquirido a transformação em Super Saiyajin Deus. Na época em questão, o Goku se encontrava em casa com a família, trabalhando como agricultor.

[11] No capítulo 17 do mangá de Dragon Ball Super é dito no que uma pessoa fez essa viagem, mas no 26 é dito que "alguns mortais" foram os responsáveis pelo crime.





REFERÊNCIAS

Akira Toriyama. Dragon Ball Super - Capítulo 17 (mangá). Disponível em: <http://unionmangas.site/leitor/Dragon_Ball_Super/17>.

Akira Toriyama. Dragon Ball Super - Capítulo 26 (mangá). Disponível em: <http://unionmangas.site/leitor/Dragon_Ball_Super/26>.

Kami Sama Explorer. Revelada a sinopse do novo anime de Dragon Ball que estreia 1 de julho! Saga Planeta Prisão (Ep. 1)! Publicado em: 22 Mai 2018. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=IsiKnJqaV4g>.

Kami Sama Explorer. Tudo sobre o novo anime Super Dragon Ball Heroes! Novo anime é a continuação de Dragon Ball Super? Publicado em: 06 Jun 2018. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=3V7pkZ5VCMk>.

Rafael Antonio Pineda. Super Dragon Ball Heroes Arcade Card Game Gets Promotional Anime This Summer. Publicado em: 20 Mai 2018. Disponível em: <https://www.animenewsnetwork.com/news/2018-05-20/super-dragon-ball-heroes-arcade-card-game-gets-promotional-anime-this-summer/.131705>.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O template usado na construção deste site é o Sophie, desenvolvido pelo @soratemplates